As 12 principais dicas para segurança de API

Sumário

Posts relacionados

As 12 principais dicas para segurança de API

As 12 principais dicas para segurança de API

Venha entender quais são as principais dicas para a segurança de API e garanta a segurança e a praticidade para o seu marketing!

As principais dicas para segurança de API são investir em medidas para evitar a violação de dados juntamente com a prevenção de acessos não autorizados. Como as APIS servem para permitir que um software se comunique com outro, é possível que os diferentes programas solicitem informações uns dos outros e realizem atividades de maneira mais prática e rápida.

No entanto, as questões de segurança sempre são uma preocupação para qualquer tecnologia que for aplicada. Levando em consideração que problemas como vazamento de dados e comprometimento deles são exemplos perigosos e comuns, lidar com eles através de práticas de segurança nas APIS é um conhecimento essencial para proteção e utilização adequada desses recursos.

O que é uma API?

Uma API se define como um compilado de normas, padrões e protocolos que conseguem estabelecer comunicações entre vários sistemas. A sigla significa Application Programming Interface e funciona como um elo de ligação entre diversos sistemas.

O que é uma API?
Fonte/Reprodução: original

Logo, na prática, entende-se as APIS como interfaces que facilitam a criação de softwares diferentes junto com a forma que eles vão interagir entre si. Isso é feito através do controle das solicitações nos programas juntamente com a forma que elas são feitas e o modelo que os dados serão usados. 

Qual a importância de manter a segurança em API?

Manter a segurança de API é muito importante para ter a certeza de que os sistemas ligados a ela não sejam invadidos. Dessa forma, é possível evitar episódios como vazamento de dados, comprometimento deles ou solicitações em excesso de serviços, sendo este último responsável por tornar mais lento ou afetar completamente o funcionamento do sistema.

Imagine que você é dono de determinada empresa e precise utilizar uma API para desenvolver uma área de compras online para os seus clientes. Caso ela não esteja dentro dos padrões de segurança, há uma probabilidade extremamente alta de informações importantes serem vazadas e expostas ao público, comprometendo completamente a imagem do negócio para o público.

Ainda, ao pensar em API, um dos primeiros exemplos que se vem na mente são as integrações de pagamentos. Afinal, essa é uma área muito importante e essencial para os negócios, e precisa de toda a segurança possível.

Quais são alguns riscos comuns de segurança de APIs?

Os riscos que são mais comuns observados na segurança de API são as violações de dados e acesso não autorizado. Com o excesso dos ataques que buscam vazar informações, tornou-se bastante comum as tentativas de fazer isso através das APIS e, portanto, é preciso de proteção para essas investidas.

Quais são alguns riscos comuns de segurança de APIs?
Fonte/Reprodução: original

Outras coisas que a segurança de API precisa lidar constantemente são os ataques que utilizam das credenciais de um usuário legítimo daquele recurso. Caso não obtenham esse acesso, é possível que os ataques ocorram através de um token de autenticação. Por fim, existe a possibilidade dos invasores utilizarem do grau de autorização concedido da API para ele com o objetivo de acessar dados mais sigilosos e que não deveriam estar disponíveis.

12 principais dicas para segurança de API

Ao saber da importância desses mecanismos, é necessário conhecer as principais dicas para segurança de API. Através delas, você será capaz de garantir a praticidade fornecida por esses recursos para seus sistemas juntamente com a maximização de pontos fortes como a proteção de autenticação e autorização, capaz de proteger contra episódios de vazamento de dados, por exemplo.

Usar HTTPS

O uso de HTTPS é extremamente importante por permitir que os dispositivos se comuniquem com os servidores na internet e, simultaneamente, garantir segurança devido à criptografia presente. Assim, o usuário fica protegido principalmente contra os vazamentos de dados.

Quando um endereço possui HTTPS, é possível observar o cadeado fechado da barra de navegação. Logo, a presença desse protocolo auxilia bastante no ranqueamento do site, já que a maioria dos usuários se mantém presentes em endereços com essa característica. 

Usar OAuth2

O OAuth2 se trata de um protocolo de autorização extremamente útil por permitir o acesso tanto a recursos como dados do usuário ou APIs. Esse realiza essa função por meio de tokens de acesso e conseguem restringir o que os aplicativos clientes podem fazer.

É a última aplicabilidade que nos interessa, já que com os tokens de acesso é possível conceder que determinados usuários utilizem do recurso. Assim, pode-se acessar e, por razões de segurança de API, o token pode contar com um prazo de validade.

Usar WebAuthn

O WebAuthn é muito interessante pelo fato dele permitir a criação de credenciais de chave pública com escopo de origem, recurso este capaz de autenticar mais facilmente os usuários. Junto a isso, os utilizadores do WebAuthn conseguem fazer a autenticação com bloqueio de tela ou impressões digitais devido à presença do autenticador de plataforma.

Esse recurso possui chaves de segurança como U2F, NFC e Roaming USB. Logo, basta os usuários utilizarem um navegador que forneça o suporte para o WebAuthn para ter uma experiência bem consistente e possam se autenticar sem senha.

Use chaves de API niveladas

Utilizar chaves niveladas é outra dica essencial para garantir a segurança de API, já que são elas que possibilitam o acesso dos usuários nos sistemas. Assim é possível compreender como as APIS são acessadas e permitir um gerenciamento melhor das atividades realizadas dentro delas.

Autorização

A autorização sempre precisa ser estudada cuidadosamente quando se vai pensar na segurança de API. Como é esse ponto que determina quais informações cada usuário legítimo do recurso terá acesso, é indispensável ser cuidadoso ao avaliar esse tópico.

Limitação de taxa

A limitação de taxa é extremamente importante na segurança de API devido a maior proteção concedida contra ataques de bots maléficos. Basicamente essa medida serve para rastrear os IPS que realizam as solicitações junto com o tempo entre cada uma.

Como não é incomum que os bots sejam usados para fazer uma grande quantidade de chamadas a fim de fazer o serviço da API travar completamente, é preciso contar com essa medida para proteger o seu sistema adequadamente.

Versionamento de API

Saber utilizar bem o versionamento se trata de implementar as mudanças necessárias no recurso quando for necessário, sendo assim uma etapa extremamente essencial na segurança de API. Geralmente isso surge quando é preciso melhorar uma funcionalidade já presente no recurso.

Lista de permissões

A lista de permissões se trata de uma medida de segurança que permite um administrador escolher quais são as entidades que poderão realizar execuções ou abrir coisas dentro de um sistema. Desse modo, é possível ter um melhor controle de quem consegue fazer determinadas tarefas e garantir maior organização e prevenção de problemas relacionados a acessos.

Verifique os riscos de segurança da API OWASP

Os riscos de segurança listados pela Open Web Application Security Project (OWASP) são extremamente relevantes para a maioria das APIs devido à grande incidência de casos e perigos demonstrados para os sistemas. São os seguintes problemas:

  • Controle de acesso sem funcionar;
  • Falhas na criptografia;
  • Injeção;
  • Componentes com alto grau de vulnerabilidade e sem atualizações;
  • Má identificação e autenticação;
  • Falhas na integridade dos dados e nos softwares;
  • Mau funcionamento dos registros junto com monitoramento falho;
  • Design não seguro;
  • Falsificação da solicitação;
  • Má configuração da segurança.

Por serem tópicos enfrentados constantemente, é preciso ter o máximo de atenção para investir em medidas capazes de combatê-los. Ao tomar cuidado com todos esses riscos, é possível garantir um bom uso da API e, consequentemente, maior proteção contra os invasores.

Usar gateway de API

O uso de gateway é muito importante na segurança de API devido à capacidade da ferramenta de oferecer um gerenciamento apropriado das tarefas mais comuns feitas nas APIs. De maneira mais técnica, o gateway atua como um proxy inverso que consegue aceitar todas as chamadas das APIs. Assim, torna-se possível realizar todas as atividades necessárias para obter resultados adequados.

Manipulação de erros

A manipulação de erros será essencial para notificar ao usuário da API que determinada função não pode ser realizada. Junto a isso, é possível entender os motivos para aquela funcionalidade não poder ser utilizada e comunicar da maneira mais adequada possível.

Validação de entrada

A validação, por sua vez, se trata de verificar todo o esquema montado que aquela API utilizará para fornecer respostas. Com isso é possível buscar por possíveis falhas e comportamentos inesperados que possam comprometer o sistema e corrigi-los antes da API ser aplicada para a ação completa.

Logo, percebe-se como manter a segurança de API é um cuidado indispensável para garantir que os sistemas funcionem da maneira desejada. Com esse conhecimento em mente, cabe agora aperfeiçoar mais ainda a sua bagagem com os conteúdos do jornal do marketing para utilizar os saberes obtidos dentro de seus negócios!