O que é marketing programático e como funciona?

Sumário

Posts relacionados

O que é marketing programático e como funciona?

O que é marketing programático e como funciona?

Se você acompanha o Jornal do Marketing percebe que todo dia uma estratégia de marketing surge para ajudar o seu negócio, assim o marketing programático é uma inovação em muitos sentidos. Seja desde a forma que anunciamos algo na internet, quanto estes anúncios aparecem e na comunicação da empresa com seus consumidores. 

É importante que tais ações em conjunto com a mídia programática proporcionem melhores experiências para o público, com anúncios automatizados. E nos facilite o uso de dados e informações com segurança para se criar mais conteúdos.

De 2021 para cá, houve um aumento nos investimentos em mídias e marketing programático. Assim, para entender como ela funciona e o seu potencial, o Jornal do Marketing responde algumas dúvidas sobre marketing digital com o foco em anunciar na internet ao comprar mídia e exibi-las.

O que é o marketing programático?

O marketing programático é um processo que usa mídia programática para comprar e exibir mídias criativas e anunciá-las da melhor forma, com eficiência e automatização. Em outras palavras é a compra de mídia online automatizada. Antes, para anunciar em sites e outros locais era preciso negociar manualmente com cada um e em mais tempo. Algo que mudou há alguns anos, visto que hoje temos o Google Ads ou Facebook Ads, e outros que tornam isso mais rápido.

O que é o marketing programático?
Fonte/Reprodução: original.

Ele funciona como uma junção de dados e informações sobre o interesse do público consumidor, o seu perfil e gostos pessoais. Eles são alinhados com os objetivos da empresa para que a compra e entrega dos anúncios seja de forma inteligente. Assim, é possível prospectar clientes e enxergar os cenários, tudo numa mesma plataforma e continuar a criar conteúdos que atraem.

Por que escolher o marketing programático?

Anunciar com o marketing programático é mais vantajoso do que usar o método tradicional, pois devido à mídia programática a sua empresa agora tem mais facilidade de anunciar na internet e fazer campanhas de peso. E o melhor é que se pode personalizar a mensagem e segmentar o conteúdo para os potenciais clientes.

Hoje você tem tecnologia suficiente para falar com qualquer público-alvo, ser criativo e relevante ao ponto de conhecer as necessidades, os problemas e interesses dos consumidores. Essa mídia e o marketing aceleram os esforços da empresa em chegar no público certo e até mais amplo, torna a marca reconhecida e ainda desperta o desejo de compra do seu produto.

Por que escolher o marketing programático?
Fonte/Reprodução: original.

Ademais, o marketing programático tem a vantagem de ser um investimento que vale a pena, traz maiores retornos em questão de resultados positivos e cenários que podem-se evitar. Bem como aumentar o lucro da sua empresa que passará a fazer anúncios e postagens estruturados que captam leads e mais vendas.

Quais as vantagens do marketing programático?

Além de ser um excelente investimento, até de baixo custo com anúncios, o marketing programático e suas vantagens aumentam conforme o mercado digital se amplia e podemos incluir mais dados e informações. Outro fator positivo é poder se comunicar melhor com os consumidores. Para te ajudar a anunciar melhor e decidir seguir essa estratégia, veja todas as vantagens dessa técnica na sua empresa ao comprar mídia online:

Eficiência

Você aplica em mídias e anúncios, que são formas assertivas de alcançar o público-alvo, os interessados na solução de problemas ou produto que você oferece. Esse tipo de marketing traz mais eficiência, por selecionar o caminho onde o público está e monitora após as interações.

Com isso, essa tecnologia te mostra mais resultados para que você possa aprimorar e refinar a segmentação, o que significa ser mais preciso no conteúdo e investir menos tempo e dinheiro nisso.

Custo-benefício

Diferente da contratação tradicional com propagandas, a compra de mídia online automatizada tem o melhor custo-benefício. Não há negociação de valores não alcançáveis, e você paga apenas pelos anúncios e o número de suas impressões. Assim fica claro os seus gastos e o quanto está disponível a continuar anunciando.

Escala

Se antes anunciar era feito manualmente e levava mais tempo, com o marketing programático a sua marca alcança vários sites e espaços ao mesmo tempo. Isso ocorre por conseguir rastrear os dados importantes sobre as preferências do usuário. É possível conquistar grandes audiências dessa forma, numa escala maior e com mais eficiência.

A vantagem desse marketing não é apenas a escala, mas você entende melhor pelo fato do anúncio ser assertivo e o anunciante encontrar o seu público com mínimas chances de dispersão. Após alguns resultados o processo já se torna constante e entrega o conteúdo preciso para os clientes certos.

Métricas transparentes 

Essa estratégia de marketing digital fornece informações importantes sobre o desempenho dos anúncios, algo que nunca conseguimos com precisão na mídia tradicional. Graças a tecnologia de métricas em tempo real, onde se pode checar e monitorar os resultados para fazer possíveis ajustes na sua campanha.

Os dados são bem específicos ao te mostrar a quantidade de visualizações, as impressões e interações do público, e o tempo em que o usuário levou para ser direcionado ao seu site principal, ao blog ou loja virtual. Outra vantagem é saber o tráfego e atrair mais visitas com marketing de conteúdo poderoso.

Retargeting

Já parou para pensar que existem pessoas que visitaram seu site, loja uma vez, mas não retornaram? Ou até mesmo colocaram o produto no carrinho, mas desistiram da compra. A técnica do Retargeting faz parte do marketing programático, sendo usada para exibir um anúncio para esses visitantes específicos.

O retargeting é uma das vantagens e garante alto retorno sobre o investimento nessa mídia, pois aparecerá mais vezes e mais atrativo, fazendo com que a pessoa volte e finalize a compra.

Como funciona o marketing programático?

Vejamos, na prática, que fazer marketing programático é começar por entender que a mídia programática funciona numa plataforma, onde você irá criar as campanhas. Por lá, você analise as melhores táticas do mercado e cria cluster de segmentação a partir de informações sobre a região, interesses e intenção de compra. Siga estes 3 passos:

  1. Entender a plataforma de campanha;
  2. Planejar a campanha;
  3. Fazer parcerias.

Para entender melhor e aplicar essa técnica de forma assertiva, veja cada um desses três tópicos com mais detalhes. Assim, sua empresa terá mais retornos e claro, manter os clientes consumindo seus produtos ou serviços.

  1. Entenda a plataforma

Campanhas de marketing de sucesso são feitas por meio de uma Demand Side Platform (DSP). Se trata de um software capaz de configurar e acessar modelos de campanhas online em um grande acervo. O que fica disponível pode ser oferecido ao anunciante interessado via leilão de mídia online. Ou seja, você irá negociar com quem já publicou anúncios qualificados.

Outra plataforma para isso é Data Management Platform (DMP), essencial para captar dados e perfis de sua persona, sua região e seus interesses de consumo. Isso se dá por rastreamento e uso de cookies durante a navegação dos visitantes. Em seguida, é criar os clusters da campanha. Os clusters ou grupos segmentados, contém as pessoas de características semelhantes que formam a persona.

  1. Planejando a campanha

A primeira coisa a se alinhar é o objetivo da marca e de quem estará envolvido para prosseguir com a criação. Como parte do planejamento da campanha de sucesso, esteja atualizado com as plataformas e como funciona o marketing programático. Se atente a estes pontos:

  • Objetivo: estabeleça o objetivo da campanha de mídia programática desde o início com sua equipe respondendo perguntas como “o objetivo é gerar mais visitas no site?”, “entrar numa página específica?”, “responder um formulário?”, e outras;
  • Público-alvo: além das características para formar a persona (nome, sexo, ocupação, hobbies, etc.), o marketing da campanha precisa saber como o seu alvo se comporta na internet. Faça isso usar a ferramenta de DMP;
  • Conteúdo: pode mesmo ser que a base de toda boa campanha é entregar a mensagem na hora certa, mas não adiantará se o seu conteúdo não for relevante ou criativo. A dica é escolher cores contrastantes, frases curtas e atrativas. Estude tanto palavras-chave como expressões que incentivem o clique pelo call-to-action (CTA);
  •  Landing Page: o lançamento de uma campanha programática precisa ser em um anúncio que chegue em uma página exclusiva, uma landing page, que fica disponível no site da marca. Ali vão todas as informações do produto ou serviço e a direção da compra. Pense em atrativos e ofertas, no design da page, tudo para converter o visitante em um comprador.

Com isso em mente, não esqueça de aliar o planejamento de campanha com as outras etapas dessa técnica, pois é crucial para que tudo sai conforme o planejado e claro, tenha o resultado que você e sua empresa espera.

  1. Fazendo parcerias (leilão de mídia online)

Após criar a campanha, é hora de veicular. Isso se dá de duas formas: entrar em uma trading desk ou fechar contrato com um publisher na DSP. Ambas opções trabalham com mídia programática e plataformas, e se diferenciam pela necessidade de ter um especialista ou não para veicular. Veja os principais pontos:

Trading DeskDSP
Já possui tecnologias de mídia programática, inclusive especialistas para ajudar no planejamento e criação, e parcerias.
Você aprende com modelos de campanha existentes, com clientes segmentados.
Acompanhe em tempo real as impressões com relatórios.
Você paga valores fixos ou outros a uma empresa.
Você irá negociar a compra de mídia online diretamente, mas precisa de uma equipe e especialistas.
A descoberta dessas estratégias segmentadas pode levar mais tempo.
Pode acompanhar em tempo real também, mas sem relatórios prontos.
Faz um investimento variável ou até mensal, mas negocia com diversos fornecedores de campanha.
Tabela de informação

Assim, seguir cada um desses passos e entender como funcionam, a empresa tem informação suficiente e qualificável, para criar anúncios, bem como conteúdos relevantes que atraem visitas e geram vendas.

O mais interessante de praticar esse marketing inteligente é poder ainda diversificar os canais de veiculação e combinar as demais plataformas conhecidas que nos geram métricas. Use o Google Ads ou o espaço no Facebook para fazer sua marca mais conhecida e presente online.

E então, já pensou em como seria sua campanha de sucesso? Tome nota dessas dicas e ensinamentos sobre marketing programático e veja sua empresa crescer na internet. Quanto mais rápido for acompanhar os resultados, melhor e segmentado será seus anúncios daqui para frente, e você venderá mais. Conheça mais os conteúdos como esse no Jornal do Marketing!