O que são links internos?

Sumário

Posts relacionados

O que são links internos

O que são links internos?

Os links internos ou a estratégia de link building são importantes técnicas de SEO e se você cria conteúdos para artigos, blogs para vender produtos e serviços, não deve colocar apenas links externos neles. Diferente dos links externos, os links internos provam como um site pode ter autoridade sobre um assunto ou nicho de mercado sem sair dele.

Os resultados de busca também são contados na importância de usar links de um único site, mas o Jornal do Marketing reuniu aqui este e outros benefícios dos links internos, quais são seus tipos e como usá-los. Acompanhe com a gente!

O que são links internos?

Links internos são os links de dentro do seu site. Ou seja, de páginas de um mesmo site ou blog que servem para direcionar o leitor a conteúdos do mesmo autor ou empresa. Eles estruturam caminhos para o usuário seguir sem sair do site.

links internos
Fonte/Reprodução: original

Por outro lado, os links externos levam o usuário para outro domínio (outro site). Eles são interessantes até para certificar o leitor de dados e fatos. Mas não devem tomar tanta atenção do público.

Por que usar links internos no artigo?

Criar e usar links internos é importante porque fortalece o SEO após certo tempo que o artigo é publicado, pois o algoritmo do Google consegue identificá-los à medida que as pessoas pesquisam um termo ou produto.

Além disso, usar links internos no artigo é uma estratégia simples de distribuição de autoridade entre páginas relacionadas. Isso acontece ao usar links internos de qualidade tanto para a pessoa que está na página atual como para quem faz as buscas.

Principais benefícios dos links internos

Em resumo, os benefícios dos links internos estão na otimização do SEO. Sabemos que para um site ter bom posicionamento, ou ser bem ranqueado pelo Google, o seu SEO on page precisa conter links válidos. Logo abaixo pontuamos os benefícios dos links internos:

  • Ensinam aos mecanismos de busca a estrutura do seu site;
  • Ranqueiam bem no Google;
  • Mostram que você tem conteúdos úteis e confiáveis;
  • Encaminham usuários para uma página ainda mais relevante;
  • Encurtam o caminho para a página de venda;
  • Oferecem conteúdos complementares;
  • Melhoram a navegação;
  • Diminuem a taxa de rejeição.

Não recomendamos usar muitos links internos, pois não há lógica de “quanto mais links melhor”. Priorize links internos qualificáveis que geram mais conteúdos para um leitor que pode se tornar cliente ou usuário frequente do site.

Tipos de links internos

Os tipos de links internos compreendem, basicamente, dois grandes grupos: links internos de navegação e links internos contextuais. Entenda melhor o que são para você pode usar os tipos de links internos da forma correta:

Links internos de navegação

Os links internos navegacionais formam a estrutura principal desde a home do site. Isso facilita ao usuário chegar mais rápido numa segunda ou terceira página, assim como um atalho.

Links internos contextuais

Estes links internos contextuais são textos clicáveis que levam o usuário para outro tópico complementar à sua busca atual. Para isso, são links com SEO otimizado, portanto, tipos de links de qualidade e relevância para o Google.

7 dicas para usar os links internos com sucesso

Numa estratégia de criar links internos e usá-los com sucesso no seu site, primeiramente, você terá que analisar quais são as páginas mais populares, páginas com conteúdos relevantes e que estão no contexto de seu artigo.

7 dicas para usar os links internos com sucesso
Fonte/Reprodução: original

Veja 10 dicas para usar links internos:

Links internos “mais acessados” ou “relacionados”

A primeira opção de como inserir links internos no seu site é destinar o leitor aos artigos e posts mais acessados ou aqueles que fazem sentido em relação ao que está sendo lido. Você pode separar um espaço para eles com o termo “Veja mais”, “Artigos relacionados”.

Valorize páginas que mais convertem

Se você possui um e-commerce, pode usar links internos no seu blog para direcionar a páginas de vendas, páginas de descrição de produtos ou serviços. No geral, saiba aproveitar links internos que não são tão atrativos, colocando links que convertem.

Atualize seus links internos e remova links quebrados

Para usar links internos com sucesso e ser bem ranqueado, atualize seu site. Isso é importante porque um dos fatores de ranqueamento do Google é exatamente ter conteúdo atual ou informações novas. Além disso, remova links internos quebrados, com erros.

Facilite a navegação

Use links internos navegacionais que podem ser fixados ao longo de todo o site, geralmente no cabeçalho e no rodapé. Use-os também em algum momento do texto para direcionar o leitor a fazer um cadastro, por exemplo, ou comprar um produto diretamente.

Corrija a URL

O erro de links internos pode ser solucionado ao observar como eles estão escritos. Remova ou não coloque caracteres, como o “espaço” e uso incorreto da barra (/), pois eles podem desfigurar o formato da URL.

Não utilize links internos em excesso

Apesar de não haver uma quantidade certa de links internos, você deve equilibrar essa distribuição. Se você deseja colocar mais links interessantes, use somente os mais importantes, pois cada um toma uma parcela de autoridade da página em que estão inseridos.

Faça auditoria nos seus links internos

Existem empresas e sites especiais que fornecem ferramentas de auditoria para links internos HTML de um site. Você pode receber relatórios sobre a quantidade de links internos, erros, quais links tem maior peso no ranqueamento, etc.

Se você analisar seu site, certamente conseguirá aplicar diversos tipos de links internos de sucesso. Aprenda mais dicas de formatação, criação de links internos e links externos ao continuar lendo o Jornal do Marketing!