Como evitar penalizações do Google?

Sumário

Posts relacionados

Como evitar penalizações do Google

Como evitar penalizações do Google?

O seu site recebeu penalizações do Google? Saiba agora neste artigo do Jornal do Marketing como reverter a situação e voltar a ranquear.

Se tem uma coisa em que um site jamais deve cair é nas penalizações do Google, isso porque esse tipo de represália do algoritmo tende a derrubar o ranqueamento dos sites ou até mesmo fazer com que essa página desapareça das buscas em definitivo.

Mais do que ter entendimento da importância de criar bons conteúdos para aparecer entre as primeiras opções na pesquisa além de garantir a autoridade do site, é essencial que as empresas tenham conhecimento de que essas penalizações do Google podem prejudicar e muito uma página. Confira neste artigo completo do Jornal do Marketing como evitar e o que deve ser feito para reverter a situação caso já tenha caído nesse banimento.

O que são as penalizações do Google?

As penalizações do Google são uma série de punições aplicadas a sites que agem de má-fé ou que provocam erros e falhas. Assim, sabemos que as páginas na internet estão em busca de tráfego para seus sites e os mecanismos de busca possuem uma série de normas para que eles consigam conquistar as melhores posições em uma busca, e quando elas são burladas, as penalizações ocorrem.

O que são as penalizações do Google
Fonte/Reprodução: original

Estas punições foram a maneira encontrada pelo buscador de evitar o uso de estratégias que de alguma forma prejudicam a experiência de navegação dos usuários, que mantém o objetivo apenas nas vantagens que os acessos e outros benefícios podem proporcionar às marcas.

Vale ressaltar que essas práticas sujeitas a penalizações do Google são chamadas de Black Hat, que se trata de um conjunto de estratégias utilizadas para enganar os algoritmos do Google a fim de conseguir um melhor ranqueamento nos mecanismos de busca.

Quais são as penalizações do Google?

O Google não disponibiliza um manual onde consta exatamente o que pode causar uma punição, porém algumas reclamações de usuários que já foram penalizados são muito comuns e podem demonstrar os efeitos de sofrer as represálias do mecanismo de busca, e são elas:

  • Manual: Quando um funcionário do Google identifica que alguma prática proibida é utilizada por um site. Dessa forma, a marca recebe uma notificação instantaneamente, o que facilita o entendimento do que foi feito para que o ato não se repita;
  • Automática: Os chamados bots do Google realizam uma varredura aprofundada das páginas de um site e caso alguma ação suspeita seja localizada uma penalidade é aplicada, mas nem sempre a notificação é enviada, o que dificulta a identificação do problema;

Vale ressaltar que independente do tipo de penalização aplicada, essa punição pode acarretar resultados negativos para o site, que faz com que seu desempenho nos mecanismos de busca sejam afetados. Entre as penalizações que se é possível receber estão:

  • Desindexação da página do mecanismo de busca;
  • Desindexação do domínio do mecanismo de busca;
  • Perda de 950 posições do ranking de busca;
  • Perda de 50 posições do ranking de buscas;
  • Perda de 30 posições do ranking de busca;
  • Dificuldade de obter melhores posicionamentos de conteúdo;
  • Dificuldade de indexar novas páginas do site.

Para evitar que esse tipo de inconveniente aconteça com o site, é essencial estar atento às práticas adotadas para incentivar o crescimento de uma página, bem como o seu melhor ranqueamento no mecanismo de busca do Google, o que evita as punições e principalmente a falta de credibilidade do site perante o buscador.

Como evitar as penalizações do Google?

Para evitar que as penalizações do Google recaiam sobre um site, é necessário se manter atento a todo o conteúdo que é criado e principalmente as estratégias adotadas para fazer com que o site apareça na busca dos usuários, uma vez que a depender de como isso é feito pode ocasionar as punições, veja como:

Crie um conteúdo original

A dica pode soar repetitiva, mas é sempre importante ressaltar que os conteúdos criados para um site devem ser de qualidade, isso significa que as fontes devem ser confiáveis e os textos devem ser enriquecidos com informações úteis ao leitor a fim de atender a necessidade do usuário.

Assim, cópias de outros sites, publicações repetidas, conteúdos pobres com baixa qualidade e informações inverídicas e com muitas repetições são prejudiciais ao desenvolvimento do site, o que dá ainda mais margem a punição.

Não repita palavras-chave em excesso

O uso da palavra-chave é essencial para auxiliar no ranqueamento no mecanismo de busca e deve aparecer ao longo do texto, de maneira suave e natural, o uso dessa estratégia de SEO de maneira equivocada e repetitiva pode fazer com que o conteúdo do site seja suspeito.

Vale ressaltar que esse é um dos erros mais comuns entre os das diretrizes do Google para realizar a punição de uma página, portanto o uso moderado de uma palavra-chave é recomendado. Quando a palavra aparece uma vez no parágrafo, já é o suficiente para se ter destaque

Não use links sem sentido

Usar backlinks é uma excelente forma de potencializar a autoridade do site e conseguir novos visitantes que podem se tornar clientes, especialmente quando o site em questão já está bem ranqueado no Google e faz essa indicação. Porém, o ideal é que os sites sejam do mesmo segmento de atuação.

O uso de links que não tenham a ver com o segmento de atuação também são entendidos pelo Google como uma forma de violação e prática negativa, o que também pode acarretar a penalização, já que se trata de uma prática não indicada.

Ficar de olho nas penalizações do Google é essencial para manter o ranqueamento em dia e conquistas, através de boas práticas de SEO, a atenção dos usuários. Assim como a autoridade e qualidade do que é oferecido, o que resulta em vendas e bons resultados.

Como saber se fui penalizado?

O Google não costuma ser transparente com os sites que realizam ações indesejáveis, e por conta disso, o entendimento a respeito da penalização costuma ser mais difícil de identificar, já que não é possível detectar com um elemento que o site recebeu uma represália.

Como saber se fui penalizado
Fonte/Reprodução: original

A queda de tráfego geralmente é o indicador mais comum, isso porque ele acontece de maneira bruta, porém para começar a considerar que essa queda está associada às punições do Google, é necessário que ela venha acompanhada de alerta do Google Webmaster juntamente com a dificuldade de indexar novos conteúdos e páginas do site.

Além desses dois fatores, também é importante se atentar se houve uma queda muito brusca de ranqueamento, uma vez que ela pode estar associada à penalização.

O que fazer se eu for penalizado?

Se o site foi banido, será necessário realizar uma análise em todo o conteúdo, identificar pontos negativos e onde as penalizações do Google podem ter sido aplicadas e logo depois realizar as correções.

É importante ressaltar que o foco do site deve ser sempre no usuário e na boa experiência que o material poderá proporcionar a ele, o que pode potencializar as chances de vendas. Com todos os ajustes realizados, é necessário entrar em contato com o Google e solicitar uma reconsideração de penalidade, caso a penalização tenha sido recebida de maneira manual.

Já no caso de uma penalização automática, a dica é aguardar o retorno do Google que nem sempre é muito rápido, uma vez que será necessário que a plataforma avalie as mudanças que foram promovidas nas páginas a fim de voltar a permitir o seu ranqueamento depois de alguns dias ou semanas.

É necessário que as empresas entendam que mais do que ter bom ranqueamento na plataforma, é essencial que as práticas adotadas para isso sejam feitas de maneira transparente, e que evite as penalizações do Google que podem prejudicar e muito o trabalho de uma marca e seu site.