O que é marketing de base de dados e como posso usá-lo?

Sumário

Posts relacionados

O que é marketing de base de dados e como posso usá-lo?

O marketing de base de dados corresponde ao âmbito da publicidade e propaganda focada em captar, organizar e segmentar dados relevantes para uma boa gestão de uma empresa. Boa parte das informações armazenadas nos registros de um negócio são essenciais para auxiliar uma tomada de decisão importante.

Por ser uma peça auxiliar importante para o processo decisório, o marketing de base de dados acaba sendo um dos pilares essenciais para uma boa performance financeira de uma empresa. Para saber como implantá-la em seu negócio ao ponto dela obter mais lucro, basta acompanhar o desenvolvimento deste artigo. 

O que é o marketing de base?

O marketing de base de dados é o nome dado ao ramo da publicidade e propaganda responsável por estudar todas as informações coletadas da empresa, a fim de organizar e sistematizá-las para o auxílio de tomada de decisões importantes. A partir das atividades deste segmento, os gestores conseguem compreender fenômenos que ocorrem em seu micro e macro ambiente.

Boa parte da execução do trabalho do marketing de base de dados é possível pela existência da Estatística, ciência derivada da Matemática que de acordo com Arari (2014), busca entender fenômenos complexos da vida humana, por meio de números. Como o ambiente organizacional possui várias informações, muitas vezes desconexas, a Estatística acaba sendo a ferramenta que centraliza os principais dados, ao ponto de gerar análises mais fluídas e assertivas.


Benefícios do marketing de base

Dentre todos os benefícios que o marketing de base oferece, o primeiro que é válido mencionar é a capacidade de enxergar as informações de uma empresa por meio de várias perspectivas diferentes, capaz de agir de maneira auxiliar para escolhas importantes de  um negócio. Ele é basicamente um mapa que orienta uma entidade a conhecer e escolher os melhores caminhos.

Continuando no campo da analogia, o marketing de base de dados funciona como espécie de raio-x, no qual capta todas as informações importantes de um negócio, possibilitando por meio de sua amostragem uma espécie de diagnóstico de um problema, no qual posteriormente deverá ser encontrada uma solução.

Beneficios do marketing de base O que é marketing de base de dados e como posso usá-lo?
Fonte/Reprodução: Original

Um outro benefício bastante importante do marketing de base de dados é a identificação de fenômenos significativos do mercado em que uma empresa está inserido, no qual por meio de ferramentas estatísticas possibilita conhecer e até mesmo antecipar tendências novas dentro de um segmento comercial, ao ponto de fazer com que quem está atento a essas novidades consiga sobressair sobre os seus concorrentes.

Tirando do âmbito externo e focando no interno, o marketing de base de dados auxilia os gestores de uma empresa a conhecer mais sobre o comportamento do seu público consumidor, possibilitando com que ela possa promover campanhas e até promoções para seu público de forma bastante certa, focando em produtos mais vendidos e conseguindo alavancar o comércio de seus itens.

Por fim, ficou sintetizado que os principais benefícios do marketing de base de dados compreendem a formação de um olhar mais múltiplo, conseguindo observar as mais variadas perspectivas que abrangem uma empresa, no qual serve como bússola que guia ela para tomadas de decisões eficientes.  

Que ações são realizadas no marketing de base?

Depois de termos conhecido mais das questões conceituais do marketing de base de dados, chegou o momento de falar e entender a respeito de sua execução prática, no qual corresponde às suas principais ações no mundo comercial. Inicialmente, o primeiro ponto que é válido falar sobre as atividades do marketing de base de dados diz respeito ao cálculo do valor do tempo de vida do consumidor.

Por meio da análise de dados, um gestor poderá acompanhar todo histórico que cada cliente possui dentro de uma empresa, mostrando a periodicidade de tempo que ele consome os itens ofertados por ela. Mediante a essa atividade, um negócio poderá ter ideia da proporção do valor que os consumidores agregarão em cada época.

Pegando gancho no parágrafo anterior, outra ação do marketing de base de dados que é válido mencionar, é o de criação de promoções. A partir do momento que um gestor analisar os dados e saber quanto e o que um consumidor consome em seu negócio, poderá criar promoções e outros programas de fidelização para que ele continue como comprador dela.

Por exemplo, imagine uma empresa que vende aparelhos eletrônicos, no qual possui um cliente que compra muitos aparelhos celulares. Em um eventual lançamento de smartphone novo, seria boa ideia oferecer um desconto a ele. Por um lado, ele se sentiria privilegiado e até com maior probabilidade de adquirir o novo produto, do outro, a entidade poderia  fidelizar mais um cliente que agrega muito valor.

Por fim, outra ação muito praticada pelo pessoal do setor é o de apurar o resultado da comercialização dos seus produtos, no qual posteriormente vai orientar os gestores a escolherem quais devem ganhar mais investimento e também os que terão corte de recursos. Vejamos abaixo um exemplo ilustrado de como isso funciona:

O que é marketing de base de dados e como posso usá-lo?

Foto/Reprodução: Original

Na tabela de apuração de resultados acima, mostra três produtos ofertados pela empresa, o valor investido neles, o faturamento e o lucro ou prejuízo decorrente da relação entre o faturamento e o valor gasto. A partir dessa informação, os gestores da empresa conseguem notar que os aparelhos celulares estão dando mais resultados, em contrapartida, os tablets são os que geraram mais prejuízos. 

Fazendo uma análise grossa dessa situação, conseguimos notar que em uma eventual compra de renovação de estoque, a empresa deverá focar em gastar mais recursos financeiros nos aparelhos e cortar os aplicados em tablets. Por meio disso, é consenso que as ações realizadas pelo marketing de base de dados interferem diretamente na alocação de recursos monetários.

Diferença entre marketing de base e marketing de relacionamento

O marketing de base de dados e o de relacionamento, em primeiro momento, aparenta ser a mesma coisa, entretanto, quando analisados de forma mais ampla, possuem inúmeras diferenças, principalmente no que diz respeito à execução do trabalho. Explicando de forma resumida, o marketing de base realiza a atividade de analisar informações, enquanto o de relacionamento busca criar uma convivência melhor com os clientes.

Diferenca entre marketing de base e marketing de relacionamento O que é marketing de base de dados e como posso usá-lo?
Fonte/Reprodução: Original

Expandindo mais as diferenças de cada um, o trabalho executado pelo marketing possui como atividade principal criar metodologias de apuração, análise e auxílio para a tomada de informações importantes. Por outro lado, o marketing de relacionamento visa organizar mecanismos de relacionamento com os consumidores, de forma que consiga atender as demandas trazidas por eles.

Em síntese, o marketing de base de dados compreende toda a análise estratégica feita das informações referentes ao resultado comercial da empresa, enquanto o marketing de relacionamento corresponde a relação interpessoal que uma empresa possui com seus consumidores. 


3 passos para aplicar o marketing de base

Após toda a apresentação a respeito do funcionamento do marketing de base, chegou o momento de ensinar a como aplicá-lo de maneira eficiente em sua empresa, de modo que você consiga alavancar os resultados dela. Inicialmente, vale o recado mencionado em tópicos anteriores e para que o resultado final seja excelente, é necessário que cada passo seja executado da melhor maneira. Confira abaixo três passos de como aplicá-lo:

Criar um mecanismo de captação de informações

É até lógico entender que para conseguir analisar uma informação, é necessário captá-la antes. Para isso, é essencial um negócio criar uma plataforma que possibilite apurar informações úteis, que gere conteúdo posterior. Uma captação mal feita, consequentemente, vai encadear uma análise errada. Devido a isso, esse passo é um dos principais alicerces do marketing de base de dados.

Uma das formas mais comuns de realizar esse ato é criar alguma plataforma de cadastro em que o consumidor preencha seus dados e, a partir do conteúdo incluído, gerar alguma informação útil para a empresa. Mediante a esse dado, os gestores poderão fazer uma média de como anda o perfil comportamental do cliente e assim descobrir quais itens devem ser mais investidos para conseguir satisfazê-los.

Um exemplo prático disso é quando uma empresa oferece alguma amostra grátis de um produto – curso, pdf ou palestra – e pede para quem for consumi-lo criar um cadastro. Mediante ao conteúdo inserido na plataforma cadastral, os gestores desse negócio poderão identificar o perfil da pessoa e ofertar produtos que possam ser úteis a ela.

Organizar Dados

Após captar as informações, chega o momento de organizá-las. Para isso, é essencial ter algum programa que deixe todas as informações de maneira sistematizada, no qual possua uma visualização simples e objetiva que consiga transmitir um fácil entendimento do seu conteúdo. De início, um Power Bi ou até mesmo um Excel serve para executar essa ação. 

Por meio desses programas, você poderá criar mecanismos de busca, filtragem e até mesmo de apresentações a respeito das informações da empresa. Apesar da organização dos primeiros dados darem um pouco de trabalho devido à pouca familiaridade com a ferramenta, com o tempo você os executará de forma mais rápida. Em suma, a organização dos dados afeta diretamente na análise dela.

Análise das Informações

Considerada uma das etapas mais importantes do processo de execução do marketing de base de dados, é mediante a ele que os gestores conseguem tomar decisões relevantes. Basicamente, a análise das informações corresponde a atividade que busca compreender as causas e consequências que existem por trás dos números que foram apurados.

Desta maneira, os gestores conseguirão saber o que foi positivo e negativo no seu processo comercial de forma que possibilita orientar sua equipe para tomar atitudes que visam potencializar aquilo que está dando resultado positivo e reverter o que está ocasionando resultado negativo. Esse processo é análogo à atividade que o médico realiza ao verificar os exames de um paciente e depois receitar o remédio que ele deve consumir.

Ao decorrer do texto ficou perceptível o quanto o marketing de base de dados é essencial para uma empresa de forma que consegue ajudar no processo decisório. Por fim, ficou entendido que o processo é uma espécie de bússola para uma organização empresarial, que visa guiá-la ao caminho do sucesso.