Classificação do Google: como funciona?

Sumário

Posts relacionados

Classificação do Google: como funciona?

Classificação do Google: como funciona?

A classificação do Google sobre sites e E-commerces e como isso funciona é uma dúvida comum, pois entender isso te mostra como otimizar sua página e aparecer numa posição melhor entre os resultados de busca do Google. Para te ajudar, o Jornal do Marketing revela exatamente quais critérios você deve seguir!

É interessante saber que você pode adaptar seu conteúdo, a descrição de seus produtos ou serviços e toda a parte de SEO para aparecer numa posição de destaque para seu público. Continue a leitura para saber como é a classificação do Google ou como o Google classifica seu site como relevante.

Qual a importância da classificação do Google nos sites?

Todo desenvolvedor de conteúdo online precisa saber a importância da classificação do Google para saber qual metodologia usar de acordo com o buscador. Os fatores de classificação do Google são:

  • Entender o que o público deseja procurar ou consultar (o significado);
  • A relevância do conteúdo que você publica;
  • Identificar se o seu conteúdo é útil (a qualidade);
  • A usabilidade das páginas, ou seja, se elas são muito acessadas;
  • O contexto do seu e-commerce, localização, região, etc.

E uma vez que seu site é bem-sucedido nestes pontos, o Google oferece uma espécie de “recompensa”. Mas, apenas quando a página favorece a boa experiência de navegação. Saber sobre esses fatores de classificação do Google ajuda a criar o conteúdo certo sobre o que você vende.

Como é feita a classificação do Google nos sites?

A classificação do Google é feita a partir de sistemas únicos que analisam bilhões de páginas na web, o que é possível graças ao algoritmo e a indicadores bem específicos. Alguns sistemas de classificação do Google são:

  • BERT: um indicador de IA que decodifica o que as diversas palavras de seu conteúdo expressam;
  • Sistemas que identificam se um conteúdo é confiável para falar de temas sensíveis, de saúde, e outros;
  • Prioriza apresentar sites com artigos atualizados em detrimento dos mais antigos (mesmo que seja de um mesmo assunto);
  • Eliminação de resultados de pesquisa de sites muito semelhantes, mostrando apenas os mais relevantes;
  • Sistema de conteúdo útil;
  • Análise de Links e Page Rank, etc.

Isso significa que o Google classifica as pesquisas para apresentar as melhores em questão de conteúdo útil para o usuário e consumidor. Existem outros sistemas de classificação do Google que você pode estudar na Central de Pesquisa do Google.

Como é feita a classificação de sites pagos e orgânicos?

A classificação do Google também funciona identificando os melhores sites entre os resultados pagos e os resultados orgânicos. O primeiro é sobre os sites que contém conteúdos com Links Patrocinados. Já o segundo, é sobre a capacidade natural de um site ser encontrado pelo algoritmo do Google.

Como é feita a classificação de sites pagos e orgânicos?
Fonte/Reprodução: original.

A classificação do Google para sites pagos (ou resultados pagos) funciona quando a empresa contrata o Google Ads, Google Shopping ou Google Meu Negócio para patrocinar suas páginas ao passo que a classificação do Google para sites orgânicos funciona conforme a própria relevância do site.

Qual critério de relevância o Google usa para classificar um site?

O critério de relevância de um site é um dos mais importantes na classificação do Google, pois, como você viu, ele atrai o tráfego orgânico e os algoritmos. Se você já aplica o SEO, está no caminho certo. E no contexto da relevância de um site, o Google usa os seguintes sistemas:

Ter as mesmas palavras-chave usadas numa pesquisa

Observar se as informações de um site tem as mesmas palavras-chave que alguém usa ao pesquisar um termo, é uma forma como o Google classifica os sites relevantes. Tenha a certeza de usá-las no cabeçalho, titulo da página e ao longo do texto.

Sites com conteúdos de imagem, vídeos, listas

Se você vende roupas femininas ou tem um blog sobre maquiagem, por exemplo, a classificação do Google seleciona os sites com outros conteúdos além das palavras-chave “roupas” e “maquiagem”. Deixe seu site relevante ao colocar imagens, vídeos e listas sobre esses produtos.

Reputação, popularidade e autoridade

Outros critérios usados na classificação do Google de sites relevantes são a reputação, a popularidade e autoridade. A reputação é uma medida do nível de confiança de um site, basicamente. Enquanto a autoridade e a popularidade mostram se um site tem conteúdos relevantes num nicho de mercado.

Qual impacto dessa classificação?

No índice de busca do Google, você terá um grande impacto positivo da classificação do Google no seu site. Tal como uma ajuda que o Google oferece para que o seu site apareça o mais alto possível naquela longa lista de resultados. As primeiras posições entre os resultados de busca provam que o seu site foi muito bem classificado.

Em outras palavras, passar pela classificação do Google e ter o site bem avaliado aumenta as chances da sua empresa vender mais, pois os primeiros sites são confiáveis para a pessoa clicar. Para conseguir se destacar da concorrência, é importante estruturar o site com conteúdo relevante, links, palavras-chave e outros. Encontre estes e outros recursos para ter uma ótima classificação do Google ao ler o Jornal do Marketing!